Papa Francisco, no envio das Famílias, convida-nos a tornar-nos “Missionários nos caminhos do mundo”

Por Redação

Foi concluído, no último domingo, o Ano Família Amoris Laetitia, convocado pelo Papa Francisco para celebrar os cinco anos da exortação apostólica sobre o amor na família. Um dia antes, a missa celebrada na Praça São Pedro, com a presença do pontífice, marcou o encerramento da programação em Roma do X Encontro Mundial das Famílias, iniciado no dia 22 de junho. No envio das famílias, Francisco convidou a tornarem-se “missionários nos caminhos do mundo”.

“Anunciem com alegria a beleza de ser família!
Anunciem às crianças e aos jovens a graça do matrimônio cristão.
Deem esperança a quem não a tem.
Ajam como se tudo dependesse de vocês,
sabendo que tudo deve ser confiado a Deus”.

A missa foi presidida pelo prefeito do Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida, cardeal Kevin Farrell. O Papa fez a homilia e destacou que “a família é o lugar do encontro, da partilha, da saída de si mesmo para acolher o outro e estar junto dele. É o primeiro lugar onde se aprende a amar”.

Ao final da celebração, o cardeal Farrel recordou o encerramento do Ano Família Amoris Laetitia, convocado pelo Papa ao final de 2020, e realizado entre março de 2021 e este domingo, 26 de junho:

“Um ano que deu novo impulso à pastoral familiar nas dioceses de todo o mundo: em todos os lugares, Santo Padre, bispos, sacerdotes e leigos trabalharam com entusiasmo e dedicação para escutar as necessidades concretas das famílias e rever metodologias e conteúdos do trabalho pastoral. Há agora uma necessidade urgente de um compromisso renovado, no qual pastores e famílias bem formados saibam trabalhar juntos para serem mais eficazes na tarefa de acompanhar crianças, jovens, cônjuges e famílias inteiras nos desafios morais e espirituais das sociedades de hoje. Servem corresponsabilidade e uma concreta e efetiva comunhão eclesial”.

Cardeal Kevin Farrel
Prefeito do Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida

Cardeal Kevin Farrell presidiu a missa na Praça São Pedro | Foto: Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida

Mensagem às famílias brasileiras

Com o novo formato do evento proposto pelo Papa, com atividades em Roma e em todas as dioceses do mundo, o X Encontro Mundial das Famílias também teve a proposta de que os bispos escrevessem às famílias de suas respectivas dioceses. Aqui no Brasil, os bispos destacaram o amor em família como vocação e caminho de santidade. Confira trechos de algumas das cartas divulgadas:

Na arquidiocese de Belo Horizonte (MG), dom Walmor Oliveira de Azevedo, presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), ressaltou que a família é “a escola primeira e guardiã de inigualáveis experiências na aprendizagem do amor, onde todos são, ao mesmo tempo, aprendizes e responsáveis pela missionária tarefa de ensinar: aprende-se ensinando, ensina-se aprendendo”.

“Unidos ao Papa Francisco, em oração, dediquemos sempre e cada vez mais às famílias, pilares para a edificação de uma sociedade mais fraterna, no horizonte da amizade social e da solidariedade universal”, motivou dom Walmor.

O bispo de Rio Grande (RS) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família da CNBB, dom Ricardo Hoepers, também escrevem uma carta, na qual destaca que do amor familiar “brotam todas as vocações e todas as vocações se santificam por meio da Família”.

“Desejo que toda família, Igreja Doméstica, cresça na fé e na vida da comunidade, onde está a família eclesial, e em comunhão, participação e missão, possa evangelizar um mundo que vive a orfandade espiritual. Sejamos famílias ampliadas para acolher os sem família, os abandonados, os sem esperança, os excluídos, os fragilizados, os que perderam o sentido da vida, os que não sabem o rumo a seguir”, disse dom Ricardo Hoepers.

Em Santa Cruz do Sul, o bispo diocesano, dom Aloísio Alberto Dilli, saudou as famílias: “Vosso Irmão-bispo saúda as famílias em nome da grande família diocesana, que louva e agradece a Deus, porque, em vós e através de vós, Ele continua a realizar as maravilhas de seu amor”.

Também no Rio Grande do Sul, o bispo de Erexim, dom Adimir Antonio Mazali, destacou que o encontro das famílias foi “oportunidade de reiterar a vocação humana e familiar para o amor, vínculo da santidade” e “ocasião para reafirmar a família, em suas multiformes expressões, como célula essencial da sociedade, na construção de um mundo mais justo e solidário, voltado para a defesa e promoção da vida, da consolidação da paz universal e do cuidado com a Casa Comum”.

“Que os frutos do Encontro Mundial das Famílias com o Papa Francisco, façam com que todos os agentes de pastoral de nossa diocese encantem-se pela causa da Pastoral Familiar, como meio privilegiado e transversal da evangelização em nossa Igreja Particular”, desejou o bispo.

Em São Paulo, o bispo de Jales (SP), Dom Reginaldo Andrietta, recordou que o caminho de santidade de uma família é o caminho que Deus convida a sociedade toda a percorrer: “É o caminho da fé traduzida em amor, respeito, diálogo, entendimento, compaixão, solidariedade e urgente justiça social para que nenhuma família padeça necessidades (cf. At 4,32-35)”.

No Piauí, dom Jacinto Furtado de Brito Sobrinho, arcebispo de Teresina (PI), ofereceu diversas indicações para a vivência do amor em família. Uma delas parte do entendimento de que a família é uma obra sempre inacabada, e por isso “a santidade na vida da família é um edifício sempre em construção. O Senhor é o grande arquiteto e cada membro da família é um operário com Ele!”.

Ele também aconselhou que, “mesmo com as tempestades que se abatem sobre a família, é preciso continuar unidos e esperançosos, na travessia! Jesus está na barca. Parece às vezes dormir, porém é Ele que acalma o vento e abranda as ondas! Confiança! (Cf. Lucas 8,22-35)”.

Também no Nordeste, o presidente da Comissão Regional Pastoral para a Vida e a Família da CNBB Nordeste 2, dom Dulcênio Fontes de Matos, chamou a atenção para o chamado vocacional à família e sua realidade missionária: “A vocação e missão matrimoniais são um ‘caminhar junto’ de uma pequena comunidade cristã que, pelo amor e pela fé, se reúne para ser agradável a Deus”.

O bispo da diocese de Cajazeiras e secretário-geral da CNBB Nordeste 2, dom Francisco de Sales, motivou a retomada da presença das famílias nas comunidades: “É chegado o momento de reaquecer os nossos corações para retomarmos o curso natural de nossa vida em comunidade, consistentes de que nesta marcha do povo santo de Deus, a família ocupa um lugar insubstituível. Por isso, este deve ser um tempo privilegiado de escuta, de encontro e de conversa franca sobre a realidade de nossas famílias”, afirmou em um trecho da carta.

O X Encontro Mundial das Famílias foi concluído, no sábado, 26 de junho, com a missa, que teve a presença do Papa Francisco, e o envio das famílias. Na ocasião, foi anunciada a realização do Jubileu das Famílias, em Roma, durante o Jubileu de 2025, e do XI Encontro Mundial das Famílias, em 2028, em local ainda a ser definido.

Agradecemos pela sua visita, por ler essa matéria e principalmente pelo prestígio da vossa audiência!

Compartilhe com seus amigos e pessoas que conheça o nosso conteúdo jornalístico e de entretenimento, e que também continuem nos prestigiando e se possível, nos seguindo em nossas redes sociais através do:

Instagram: https://www.instagram.com/sambrasilturismoecultura/                 

YouTube: https://www.youtube.com/channel/UCRQn6jlELDq9C57WGQegATw                 

Facebook: https://www.facebook.com/SambrasilTurismoeCultura               

Twitter: https://twitter.com/PortalSambrasil               

Spotify: https://open.spotify.com/user/x8yhy7k5ox83rzi81pxo3nikp                

SoundClound: https://soundcloud.com/sambrasilpodcasts                 

Torcemos para que tudo esteja bem com você e com toda a sua família. Cuide-se!

PARA EVITAR O CONTÁGIO PELO CORONAVÍRUS E DE SUAS VARIANTES, INCLUSIVE JÁ EXISTEM AS MAIS NOVAS, CHAMADAS DE ÔMICRON XE E A ÔMICRON XQ, BASTANTE CONTAGIOSA. ALÉM DAS TRADICIONAIS DOENÇAS/SINDROMES RESPIRATÓRIAS, ENTRE ELAS JÁ ESTÁ CIRCULANDO O VRS (VÍRUS SINCICIAL RESPIRATÓRIO). E AINDA, JÁ TEM CONFIRMADO NO BRASIL, OS PRIMEIROS CASOS DA “VARÍOLA DO MACACO”.

AS TRÊS REGRAS BÁSICAS QUE SALVAM E PRESERVAM VIDAS DEVEM SER SEGUIDAS E ADOTADAS: USO DE MÁSCARA, HIGIENIZAÇÃO E A NÃO AGLOMERAÇÃO / DISTANCIAMENTO SOCIAL.

AH! VACINE-SE! A VACINAÇÃO LHE AJUDARÁ MINIMIZANDO OS CASOS GRAVES.

A PANDEMIA AINDA NÃO ACABOU!

E SE NÃO HOUVER UMA COINCIENTIZAÇÃO RADICAL DA POPULAÇÃO PARA RETOMADA E ATENÇÃO PRIORITÁRIA PARA OS CUIDADOS COM A PRESERVAÇÃO DA VIDA, AÍ MESMO, É QUE REALMENTE NÃO TEREMOS, COM NÚMEROS VERDADEIROS, INFORMADOS PELOS ÓRGÃOS COMPETENTES E A GRANDE MÍDIA, UMA REDUÇÃO DRÁSTICA DE CONTAMINAÇÃO E MORTES POR COVID E SUAS VARIANTES.

O primeiro nascer do sol de 2017

Foto: Len Marcelo Jingco Para quem deseja a experiência de ser um dos primeiros no mundo a ...

Learn more

Related posts