Biblioteca Parque do Rio celebra tradição nordestina

Por Redação

A Biblioteca Parque Estadual, no Centro do Rio, abriu suas portas para o evento “Sertão Rio – Saberes do Nordeste”, que foi inaugurado para convidados na última quarta-feira (10) e será aberto ao público até 26 de março. A exposição celebra as tradições nordestinas com apresentações musicais, forró, literatura de cordel, artesanato, religiosidade e as festas populares que foram trazidas pelos próprios nordestinos para nossa Cidade.

O projeto, que foi patrocinado pela Lei Aldir Blanc, da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro, ocupa 250 m2 da Biblioteca Parque Estadual do Rio de Janeiro, dividida em 3 espaços e 5 setores classificados como: Academia de Cordel, Feira de São Cristóvão, Festa Junina, 150 anos de sacerdócio do Padre Cícero Romão e 50 Anos do Forró Forrado, a mais famosa casa de forró do Rio de Janeiro. Os espaços se intercomunicarão com os acervos distribuídos e as relíquias dos curadores Marcelo Fraga e Jorge Mendes. São cerca de 100 obras de arte popular, em sua maioria vindas do Nordeste Brasileiro, entre elas, esculturas, quadros, bordados em couro e linha, bonecas de barro e de pano e ainda utensílios utilizados para remeter e exteriorizar a crendice e a cultura nordestina. As relíquias do Padre Cícero Romão Batista estarão presentes como sua escrivaninha e o baú que guardava suas roupas e cartas.

– É uma honra para a secretaria ceder o espaço na sua sede para um evento como esse. Ainda mais com o foco numa cultura tão rica como a do Sertão. O Rio de Janeiro deve muito ao Nordeste pela contribuição trazida por mais de um milhão de migrantes que vivem e trabalham aqui – afirmou a Secretária de Estado de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro, Danielle Barros.

Na entrada, os convidados serão recepcionados pela religiosidade popular cultural nordestina no Rio de Janeiro. No primeiro ambiente, altares das residências do sertão se lincam ao Rio de Janeiro pela calçada de Copacabana e ao seu padroeiro São Sebastião. Os três pés de Juazeiro que simbolizam a “resistência do homem do sertão” serão cravados nos corredores No segundo ambiente, a Academia de Cordel fará uma homenagem aos 75 anos da Feira de São Cristóvão por onde chegavam os cordéis, trazidos pelos poetas nordestinos e exposição das obras de Arte Popular vindas do Nordeste homenageando a Feira de São Cristóvão.

O terceiro e último espaço, um palco ao centro convida a todos para assistir ao espetáculo. As festas juninas, o Carnaval, o São João, a festa de Santo Antonio de Barbalha e o Forró Forrado , principal casa de forró no Rio de Janeiro, década de 30, no Catete, à frente sr. Adélio Silva. Passaram por lá Luiz Gonzaga, Dominguinhos, Jackson do Pandeiro, João do Vale, Chico Buarque, Miucha, Nara leão e muitos outros…Fotos inéditas, lives, quadros, discos de vinil contam a história do forró no Rio de Janeiro.

O objetivo do evento é valorizar as tradições e culturas nordestinas: história, culinária, dança, literatura, artesanato, entre outros, para a população fluminense e ainda mobilizar a comunidade estadual vinculada ao movimento do forró, da dança, das quadrilhas juninas, dos artesanatos, do cordel, do repente, entre outras culturas e suas diferentes manifestações.

Entrada Gratuita

De 10 de fevereiro a 26 de março

Horário: das 10h às 16h.

De segunda a sexta-feira

A visita será agendada e guiada em grupos pelos tels. 21. 98213 4934/ 98201 1060

Serão respeitadas as orientações da OMS e da Prefeitura do Rio de Janeiro. O uso de máscara será obrigatório.

Endereço.

Biblioteca Parque Estadual

Av. Presidente Vargas, 1261 Centro, Rio de Janeiro

10 mercados municipais pelo Brasil que valem uma visita

Por redação Esses mercados municipais pelo Brasil carregam riqueza gastronômica, ...

Learn more

Related posts