Rio de Janeiro vacina profissionais de hospital referência para covid-19

Por Redação

Primeira etapa vacinará 34% dos profissionais de saúde da capital

Depois da técnica de enfermagem Dulcinea da Silva Lopes, 59 anos, ser vacinada ontem (18) aos pés do Cristo Redentor, os demais profissionais de saúde do principal hospital de referência para covid-19 na cidade do Rio de Janeiro começaram na tarde de hoje (19) a receber a primeira dose da vacina Coronavac, contra a covid-19.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, a vacinação no Hospital Municipal Ronaldo Gazolla começou por volta das 15h e deve continuar nos próximos dias, até que todos os turnos de trabalhadores sejam vacinados. Também está previsto para amanhã um dia de intensificação na aplicação de doses para profissionais de saúde.

Como a prefeitura do Rio de Janeiro receberá cerca de 230 mil doses da Coronavac da primeira remessa disponibilizada pelo Instituto Butantan, serão vacinados apenas 34% dos profissionais de saúde da cidade. Por isso, o município vai concentrar a imunização nos profissionais que atendem diretamente os pacientes com covid-19, nos trabalhadores envolvidos na campanha de vacinação e nos trabalhadores de instituições de longa permanência de idosos.

Nesta terça-feira, a campanha de vacinação também vai chegar a idosos com mais de 60 anos internados em 10 instituições de longa permanência na cidade. Por conta do número limitado de doses, o grupo foi definido como um dos prioritários, enquanto os idosos com 75 anos ou mais que não vivem em abrigos receberão a vacina nas próximas remessas que chegarem à cidade.

Segundo a prefeitura, receberão as doses hoje os idosos nas seguintes instituições: Vovó House Hotel Geriátrico, Associação Conveniência Vila do Sol, Associação Recreio dos Anciãos Para Asilo da Velhice Desamparada, Abrigo Cristo Redentor, Casa de Repouso Nelson Risse, Casa Geriátrica São Mateus, Casa de Repouso Hospedagem Esperança, Urs Dina Sfat, Associação Cristã Espírita Beneficente (Lar de Otávio) e Abrigo Doce Morada Santa Cruz.

A aplicação da primeira dose da Coronavac a partir do lote que chegou ontem ao estado deve se estender até sábado (23), alcançando cerca de 110 mil pessoas, que ainda precisarão receber a segunda dose da vacina.

Nesta semana, serão vacinados no município do Rio de Janeiro 102 mil trabalhadores da saúde e um grupo de 8,4 mil pessoas, que inclui idosos a partir de 60 anos que vivem em unidades de longa permanência, pessoas com deficiência em residências inclusivas e população indígena aldeada.

A aplicação dessas doses se dará nas instituições de longa permanência, no caso dos institucionalizados, e nas próprias unidades de saúde, no caso dos trabalhadores da linha de frente. Desta forma, a prefeitura esclarece que ninguém deve procurar postos de vacinação para obter as doses neste momento.

A conclusão da 1ª fase de vacinação se dará com a chegada das próximas remessas de vacinas, destinadas a mais 159 mil profissionais de saúde e a um grupo de 381 mil pessoas, no qual estão inclusos todos os idosos com 75 anos ou mais e a população quilombola.

As próximas fases da vacinação continuarão a focar em grupos prioritários. Na 2ª fase, receberão a vacina 895 mil idosos com 60 a 74 anos; na 3ª fase, estarão 316 mil pessoas com comorbidades; e, na 4ª fase, será a vez de 465 mil trabalhadores da educação, profissionais das forças de segurança e salvamento, população em situação de rua, funcionários do sistema prisional, população privada de liberdade, pessoas com deficiência, e trabalhadores de serviços essenciais.

A cobertura de todos os grupos prioritários vai requerer a disponibilidade de 5,1 milhões de doses na cidade do Rio de Janeiro, já que cada pessoa receberá duas doses da vacina.

FONTE: Agência Brasil

Publicado em 19/01/2021 – 17:35 Por Vinícius Lisboa – repórter da Agência Brasil – Rio de Janeiro

Edição: Aline Leal

Clube do Samba realiza roda de samba com Diogo Nogueira

Por Redação A história que começou nos anos 70 ganha agora um novo capítulo e volta ...

Learn more

Related posts