Bossa Criativa e Casa do Choro lançam shows e oficinas gratuitos

Por Redação

Série com 54 vídeos, a ser lançada no dia 19/1, no site do Bossa Criativa, aborda história e prática do choro e tem como professores feras como Cristóvão Bastos, Mauricio Carrilho, Bia Paes Leme e Luciana Rabello, entre outras. Programação inclui apresentações com o conjunto Água de Moringa e o Trio Júlio. Projeto é uma iniciativa da Funarte, em parceria com a UFRJ, com curadoria da Escola de Música da Universidade.

Será lançada no próximo dia 19/1, terça-feira, a série Casa do Choro, composta por um conjunto de 50 video-oficinas e quatro shows gratuitos, que abordam história, análise, prática e performance de chorões – tratando desse gênero musical desde seu surgimento, no século XIX, até os dias atuais. Os vídeos estão divididos em quatro módulos: Princípios do Choro, 8 com Maurício Carrilho, Furiosa Portátil e Minishows, que serão postados de forma seriada durante todo o primeiro semestre de 2021 e que poderão ser acessados através do site www.bossacriativa.art.br e, também, pelo canal Arte de Toda Gente, no Youtube. A produção é do Instituto Casa do Choro, referência no gênero, localizada no Rio de Janeiro. A série é parte do Bossa Criativa – Arte de Toda Gente, iniciativa da Fundação Nacional de Artes – Funarte, em parceria com a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com curadoria da sua Escola de Música.

O módulo Princípios do Choro é composto por 24 vídeos. Começa tratando das últimas décadas do século XIX e do início do século XX, período especial, mas pouco comentado, da música popular brasileira. Serão abordados temas como os compositores mais marcantes da época e os subgêneros do gênero (que estão na base dos fundamentos de quase tudo o que seria construído em nossa música ao longo do século XX, segundo especialistas). Os professores são Jayme Vignoli, Luciana Rabello, Paulo Aragão e Pedro Aragão.

No módulo 8 com – Mauricio Carrilho, há 12 oficinas, criadas a partir da coleção de CDs de mesmo nome, em que músicas compostas por Carrilho são executadas por ele e por solistas convidados. Nas atividades, o compositor analisa cada uma das peças, destacando características interpretativas e relacionadas aos diversos gêneros do universo do choro.

Já nos 14 vídeos do módulo Furiosa Portátil, compositores ligados à Casa do Choro – alguns deles entre os mais atuantes no cenário popular brasileiro – analisam peças que criaram para a Orquestra Furiosa Portátil, formada por alunos e professores da Escola Portátil de Música; e gravadas em CD, em 2014. Todas essas oficinas contêm gravações sincronizadas às partituras das músicas analisadas. O trabalho é de Cristóvão Bastos, Mauricio Carrilho, Bia Paes Leme, Luciana Rabello, Marcílio Lopes, Jayme Vignoli, Paulo Aragão e Pedro Paes.

Finalmente, o módulo Minishows traz quatro apresentações com os conjuntos Água de Moringa e Trio Julio, gravadas ao vivo no Auditório Gnattali, da Casa do Choro, especialmente para o projeto. O repertório combina clássicos do gênero com músicas compostas por compositores atuantes no choro do século XXI.

O grupo Água de Moringa é formado por Rui Alvim (clarinete, clarone, sax soprano e sax alto), Marcílio Lopes (bandolim, violão tenor e bandocello), Jayme Vignoli (cavaquinho). Luiz Flavio Alcofra (violão e viola caipira), Josimar Gomes Carneiro (violão de sete cordas) e André Santos “Boxexa” (percussão e bateria). Já o Trio Julio é composto por Magno Júlio (percussão) e por seus irmãos gêmeos Marlon Júlio (violão sete cordas) e Maycon Júlio (bandolim).

Choro no Sinos: O choro é, também, o tema dos Concertos Sinos 6 e 7 – Uma Breve História do Choro, primeira e segunda partes. Neles, com introduções do músico e professor de cavaquinho da UFRJ, Henrique Cazes, e do também professor, maestro e coordenador dos projetos do Arte de Toda Gente, Marcelo Jardim, obras dos primeiros grandes compositores do gênero são executadas pelos sopros e percussão da Orquestra Sinfônica da UFRJ. Você encontra essas duas apresentações, assim como todos os outros concertos da série aqui: https://sinos.art.br/concertos-sinos  . Os Concertos Sinos são parte do projeto Sistema Nacional de Orquestra Sociais.

O Bossa Criativa

Parceria entre a Funarte e a UFRJ, com curadoria da Escola de Música da universidade, o projeto Bossa Criativa – Arte de Toda Gente reúne apresentações e oficinas de diversas linguagens artísticas, integrantes de várias formas de economia criativa. O foco é a democratização da cultura, bem como a diversidade e a difusão de todas as artes, de modo inclusivo. A programação é composta de shows curtos, performances e atividades de capacitação, em vídeos, exibidos no site www.bossacriativa.art.br, com participação de artistas de todo o Brasil. A agenda inclui o lançamento de um edital para novas propostas artísticas e culturais; e também um chamamento público, para apresentação de trabalhos de mestrado na área das artes. A iniciativa faz parte do Projeto Arte de Toda Gente. Mais informações no site da iniciativa.

Serviço

Série Casa do Choro no Projeto Bossa Criativa – Arte de Toda Gente

Quando: a partir do dia 19 de janeiro de 2021, com videoaulas e minishows postados ao longo do primeiro semestre do ano no site do projeto e, também, no canal Arte de Toda Gente, no Youtube (www.youtube.com/artedetodagente  ).

A programação permanecerá disponível durante toda a duração do projeto.

Realização: Fundação Nacional de Artes – Funarte

Secretaria Especial da Cultura | Ministério do Turismo

Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

Curadoria: Escola de Música da UFRJ

Atividades, ações e mais informações disponíveis no site www.bossacriativa.art.br

Informações sobre editais e outros programas da Funarte www.funarte.gov.br

Mais informações para a imprensa

Projetos UFRJ – Funarte: imprensa@musica.ufrj.br   (Henrique Koifman: 21 997211562)

Assessoria de Comunicação da Funarte: ascomfunarte@funarte.gov.br

Festival do Sorvete na Vila Butantan

Por Redação Foto: Shutterstock De 24 a 29 de janeiro, o espaço gastronômico Vila ...

Learn more

Related posts