Browse By

Portela volta ao Sambódromo e encerra a noite de ensaio técnico

Por Redação

Reportagem: Adriano Monteiro

Fotos por Jorge Bezerra e Mariana Barcellos

Produção: Julia Fernandes e Gil Bezerra

Uma das campeãs do carnaval 2017, a Portela, levará para a avenida o enredo “De Repente de Lá Pra Cá e Dirrepente Daqui Pra Lá”, desenvolvido pela carnavalesca Rosa Magalhães, realizou seu ensaio técnico, em busca do bicampeonato.

A expectativa para o desfile da Portela é grande, o Portal Sambrasil entrevistou alguns dos grandes nomes da agremiação. Um veterano da escola, o Mestre Galo, afirma que a Escola será bicampeã. Vilma Nascimento, conhecida como o cisne da passarela, se diz confiante com a vitória “Espero muito que, esse ano, ela ganhe sozinha o carnaval e mostrar quem ela realmente é!”.

 

@Portela #ensaiotecnico

Publicado por Marcelo Faria Sambrasil I em Domingo, 4 de fevereiro de 2018

 

O Intérprete da Portela, Gilsinho, aproveita a oportunidade para dá um grito de confiança para a escola, nesse dia de Sapucaí lotada para os ensaios técnicos: “A escola vem com um enredo muito interessante e cultural, sobre imigração, a bateria já está afinada, barracão pronto, um belíssimo trabalho da nossa carnavalesca Rosa Magalhães, com certeza apresentaremos um grande carnaval”.

VEJA A GALERIA DE IMAGENS EM NOSSA FANPAGE: SAMBRASIL.NET

Acompanhe o samba enredo com o auxílio de intérprete de Libras.

 

 

Compositores: Samir Trindade, Elson Ramires, Neyzinho do Cavaco, Paulo Lopita 77, Beto Rocha, J. Salles e Girão

LETRA

Vamos simbora povo vencedor
Contar a mesma história
Sou nordestino, estrangeiro, versador
Eh eh eh viola…
Vem do arrecife oio azul cabra da peste
No doce do meu agreste, querendo se lambuzar
Oi o mar maré de saudade, oi o mar
Pedindo paz a Javé, perseguido na fé
O imigrante veio trabaiá
Oh saudade que vai na maré
Passa o tempo e não passa a dor
E um dia Pernambuco o português reconquistou
Luar do sertão, ilumina…
Pra quem deixou esse chão, triste sina
Ô cumpadi em seu peito leva um dó
Cada um em seu destino e a tristeza dá um nó (BIS)
Vixi Maria lá no meio do caminho
Tem pirata no navio
O pagamento não foi ouro nem foi prata
Essa gente aperriada foi, seguindo
Ô gira ciranda, vai a chuva vem o sol, deixa cirandar
Chega criança, homi, muié
No abraço dessa terra só não fica quem não quer (BIS)
É legado, é união, é presente, igualdade
É “Noviórque” pedestal da liberdade
A minha águia em poesia de cordel
22 vezes minha estrela lá no céu (BIS)
Lá vem Portela é melhor se segurar
Coração aberto quem quiser pode chegar (BIS)
Vem irmanar a vida inteira
Na campeã das campeãs em Madureira

 

 

 

 

 

 

Samba na Fonte comemorou seus 10 anos com lançamento de CD no Teatro Rival

Por Marcelo Faria Fotos por Marcelo Faria e Mariana Campos O Movimento de Compositores ...

Learn more