Browse By

Liga SP embalou o domingo (14 de janeiro) com os ensaios técnicos de cinco agremiações do grupo Especial e de Acessos, no Sambódromo do Anhembi

Por Redação

A Liga SP, responsável pela administração e organização dos desfiles das escolas de samba da cidade de São Paulo, integrou durante a tarde deste domingo (14 de janeiro) mais cinco agremiações: Morro da Casa Verde, Unidos de Santa Bárbara, Dragões da Real, Pérola Negra e Barroca Zona Sul, para os ensaios técnicos que aconteceram no Sambódromo do Anhembi, em São Paulo. A entidade já recebeu desde o início da programação (5 de janeiro) 20 ensaios técnicos em preparação para os desfiles das escolas de samba.

 

Os ensaios tiveram início com a Morro da Casa Verde (Grupo de Acesso 2). O presidente da agremiação Emerson de Campos parabenizou a participação de cerca de 600 componentes, e da porta-bandeira Camila e mestre-sala Bruno. A comunidade mostrou muita bravura e energia para fazer os “pequenos ajustes, pois já estamos com tudo pronto” para representar o enredo “A luta de um povo, a força de uma raça… Luiza Mahin, a luz de Daomé!”, composto por Acerola de Angola, Jacaré, Rodrigo Xará, Cacá Camargo, Bruno Pelé, Marcio Campos SP, Marcos Thiago, Rapha Maslionis, Mãozinha, e interpretação de Juninho Branco.

A Unidos de Santa Bárbara (Grupo de Acesso 2) continuou a programação dos ensaios promovendo uma homenagem com o enredo “Pernambuco você é nosso! O baile dos 200 anos da Revolução Pernambucana – A celebração do Leão coroado – Alceu Valença”, na composição de André Ricardo, Edivaldo Gonçalves, Chico Manero, Rogério Papa, Ruí Fernandes e Jorginho Soares, e voz de André Ricardo.

Os 500 componentes da comunidade envolveram a plateia comovendo a presidente da agremiação Cássia Lima, que considerou este “ensaio técnico muito produtivo para analisar a técnica de desfilar no solo sagrado do samba: o Anhembi”.

O abre-alas sacodiu com o ensaio da Dragões da Real (Grupo Especial), que fez um agraciamento ao povo caipira com o enredo “Minha Música, Minha Raiz. Abram a Porteira Para Essa Gente Caipira e Feliz”, composta por Armênio Poesia, Xandinho Nocera, Léo do Cavaco, Ronaldo Maransaldi, Renne Campos, Paulo Senna, Alemão do Pandeiro, Fábio Brazza, CG e Wagner Rodrigues, e interpretação de Renê Sobral.

O presidente da Dragões da Real, Renato Remondini (Tomate) trouxe para a avenida seus 2.200 mil componentes com as impecáveis fantasias das porta-bandeiras e mestres-salas para este primeiro treino “que com certeza deu tudo certo”, declarou Tomate.

Em seguida, foi a vez da presidente da Pérola Negra (Grupo de Acesso), Sheila Mônaco, com a sua comunidade, estimada em 500 componentes, realizar um tributo com o enredo “Numa viagem arretada por terras nordestinas, a Joia Rara do Samba embarca rumo ao maior São João do Mundo: Campina Grande”, dos compositores Edilson Casal, Rodrigo Minuetto, Rodolfo Minuetto, Victor Sampaio, Felipe Dingo, Portuga, Gui Cruz, Luciano Rosa e Vitor Gabriel, e a voz de Daniel Collete.

 

A proposta da escola foi entrar na pista para “alinhar os erros e acertos, e ver o que pode mudar mesmo faltando poucos dias para o carnaval”, relatou a presidente.

A escola realizou um tributo com o enredo “Numa viagem arretada por terras nordestinas, a Joia Rara do Samba embarca rumo ao maior São João do Mundo: Campina Grande”, dos compositores Edilson Casal, Rodrigo Minuetto, Rodolfo Minuetto, Victor Sampaio, Felipe Dingo, Portuga, Gui Cruz, Luciano Rosa e Vitor Gabriel, e a voz de Daniel Collete.

A próxima apresentação foi da Barroca Zona Sul (Grupo de Acesso) festejando as origens do “Carnevale. A magia da folia”, na composição de Sukata, Morganti, Jairo Roizen, Willian Tadeu, André Filosofia, André Valêncio, Robson Cezar e Tubino Meiners, e sob a liderança vocal de Pixulé.

 

A agremiação levou ao Sambódromo seus 900 componentes para “deixar uma base bem forte para o dia de desfile”, declarou o presidente Ewerton Rodrigo Ramos Sampaio (Cebolinha), que está com o coração a mil para o carnaval.

Crédito das Fotos: Marcelo Messina/Liga SP

Mussum Forévis – Samba, Mé e Trapalhões

Por Redação O Portal Sambrasil disponibiliza em sua coluna BiblioSamba, a primeira ...

Learn more