Browse By

Encontro do Samba em Copacabana dá o ponta pé inicial para o Carnaval 2018

Por Marcelo Faria

Reportagem: Julia Fernandes

Imagens: Andréa Garrido e Julia Fernandes

Um encontro mágico que reuniu Sambistas, Escolas de Samba, seus ritmistas, intérpretes, casais de mestres-salas e porta-bandeiras, além de um público acima de 400.000 pessoas, entre apaixonados pelo carnaval, turistas, diga-se que a maioria são moradores do Rio, todos assistindo gratuitamente este evento gigantesco que mobilizou várias secretarias da Prefeitura do Rio, com a realização da Riotur.

O Portal Sambrasilwww.sambrasil.net realizou uma super cobertura jornalística, da grandeza do espetáculo, com toda sua equipe distribuída ao longo do trajeto do desfile, com a maior bateria já vista no mundo, com mais de 1000 ritmistas das 13 escolas de samba do Grupo Especial. Sete escolas saíram do Leme, na altura da Avenida Princesa Isabel, e outras seis da altura da rua Siqueira Campos. Ao final do desfile pela Avenida Atlântica, os sambistas se juntaram à Orquestra Petrobras Sinfônica, aos sambistas Alcione, Martinho da Vila, Diogo Nogueira e Iza, além do encontro com os intérpretes das agremiações para um show no palco montado em frente ao Copacabana Palace.

Em uma entrevista especial ao Jornalista Marcelo Faria, o Presidente da Riotur, Marcelo Alves, fala sobre o evento e apresenta os rumos para o sucesso ainda maior do Carnaval Carioca. Veja no vídeo abaixo:

“Quero deixar um legado para o Carnaval! O Carnaval é a maior festa popular, é tão grande precisa de grandes recursos, e não mais, ficar na dependência do poder público, o meu papel como gestor, é viabilizar estes recursos junto da iniciativa privada. Para este encontro, conseguimos trazer empresas que jamais participaram de eventos ligados ao Carnaval.”, diz Marcelo Alves.

 

Carinhos de Jesus, coordenador artístico do Encontro do Samba, falou sobre a importância de um evento deste porte para o Rio e para o Carnaval. “Além de fomentar o turismo e a cultura, mas principalmente dar a oportunidade do povo estar nas ruas se divertindo e tendo um evento de grande qualidade e de valorização do sambista e dos amantes do carnaval. É fundamental que se entenda, que quem faz o Carnaval, não é a Prefeitura, mas sim, o povo na rua!”.

A equipe de reportagem do Portal Sambrasil conversou com os populares que participaram deste grande evento.

O casal Claudete e Isaias são moradores do Meier, adoram o carnaval frequentam quadra de escola de samba e também os ensaios técnicos na Marques de Sapucaí, sentiram falta dos ensaios, mas garantem que este encontro é sensacional e muito importante para o samba e para o Rio, trazendo turistas.

Dona Marlene, torcedora da Unidos de Padre Miguel, está maravilhada com este encontro do samba, que até sugeriu que fosse feito uma vez mês.

Já a Angélica, torcedora do Salgueiro e moradora da Tijuca, cita que nem está sentindo falta dos ensaios técnicos, cita que o encontro é maravilhoso e gigantesco. Também sugere que seja realizado todos os meses.

Jandira, turista vinda de Brasília, cita que veio para o Rio para o Réveillon com toda a família, está feliz demais por ter mais este evento para aproveitarem a estada no Rio.

Sr. Milton, morador de São de Meriti, é torcedor da Mangueira, citou que é sambista e adora o Carnaval, acha que este evento é importante para o Rio de Janeiro, mas não deixou de fazer o registro quanto ao e respeito que o carnaval e as demais manifestações culturais devem receber do Prefeito do Rio.

Veja a galeria de imagens do Encontro do Samba

Conheça a dinâmica do Encontro do Samba:

Enquanto as agremiações desfilavam com os seus componentes, os intérpretes das escolas cantavam no palco, onde os primeiros casais de mestres-sala e porta-bandeiras dançavam sob a direção de movimento de Carlinhos de Jesus, com participação especial da bailarina Ana Botafogo.

 

Em seguida 63 instrumentistas da Orquestra Petrobras Sinfônica, sob regência do Diretor Artístico e Maestro Titular Isaac Karabtchevsky, tocaram músicas como “Also Sprach Zarathustra”, de Richard Strauss, intercalando com cantores que representam o ritmo com propriedade, como Alcione, que cantou músicas como “Não Deixe o Samba Morrer” e “Folhas Secas”. Diogo Nogueira deu voz a canções como “Foi Um Rio Que Passou Em Minha Vida” e “O Show Tem Que Continuar”. Martinho da Vila mostrou o seu borogodó cantando “Feitiço da Vila” e “Saudades da Amélia”, entre outras. A revelação pop Iza emocionou ao interpretar um medley de Cartola e “Brasil Pandeiro”. Ao final, lágrimas rolaram ao verem essa constelação com os mais de mil integrantes da escola e a Orquestra Petrobras Sinfônica cantando no mesmo palco “Aquarela do Brasil” e “Eu Sou o Samba”. Foi uma noite para entrar na história.

 

O “Encontro do Samba” teve o patrocínio do Ministério da Cultura (Minc), Secretaria Estadual de Cultura (SEC), Caixa Econômica Federal, Petrobras, BNDES Giro e Antarctica. O evento teve ainda o apoio da Secretaria do Patrimônio da União e da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Rio de Janeiro (ABIH).

Samba na Fonte comemorou seus 10 anos com lançamento de CD no Teatro Rival

Por Marcelo Faria Fotos por Marcelo Faria e Mariana Campos O Movimento de Compositores ...

Learn more