Browse By

Elymar Santos no Teatro Rival dia 1º de julho

Por Redação

Há exatos 30 anos, o “cantor de churrascaria” empenhava seus poucos bens materiais — um apartamento e um carro — e toda a sua energia no que seria o ato mais revolucionário de sua vida: alugar o Canecão, então a mais famosa casa de shows do Brasil, para um espetáculo memorável.

Pouco conhecido por suas aparições no “Cassino do Chacrinha”, Elymar havia arrebatado um público fiel nos bares em que se apresentava. Para esses fãs, vende os dois mil lugares do Canecão.

Mas aquela terça-feira (12 de novembro de 1985) foi de casa lotada e ingressos esgotados. Em meio a uma temporada de Maria Bethânia, o artista do povo triunfou, e a direção da casa pediu bis, abrindo espaço para novas apresentações de Elymar.

Curiosidades:

Em 1976, Elymar já havia alugado o Teatro da Praia, em Copacabana, sem grande repercussão: “O máximo que consegui na mídia foram duas linhas falando mal”.

O codinome “Popular” Elymar adotou depois de lançar um disco com canções de grandes nomes da música popular brasileira: “Nunca teve como meta ser popular, seu repertório no início era até elitizado”. Cantava Chico Buarque, Gonzaguinha, Caetano Veloso… Quando foi abraçado pelo povo de vez, passou a cantar o que eles queriam ouvir.

No palco, o cantor interpreta vários personagens. “Ele sabe que nunca vai atingir a perfeição, mas sabe que pode se aproximar dela”.

Sobre ser tachado de brega e cafona, Elymar é direto: “Sou chique pra caramba! Eu tenho noção do ridículo, sei quando estou bem. No palco, estou sempre muito elegante, bem cuidado. Sou um artista que representa bem a classe, chique à beça! Faço um trabalho popular de bom gosto.”

Em 2016, os festejos continuaram. O cantor lançou seu bloco carnavalesco Elymar Pra Pular, com direito a trio elétrico visitando a Ilha do Governador e Madureira. Com a madrinha Ivete Sangalo, o cantor gravou a música inédita “Vou levantar poeira”.

No seu aniversário, em outubro de 2016, gravou seu DVD comemorativo de 30 anos de carreira com participação de vários artistas: Diogo Nogueira, Alcione, Dudu Nobre, Mumuzinho, Zeca Pagodinho, Leny Andrade, Fundo de Quinta, Neguinho da Beija Flor, Roberta Miranda, Padre Omar, Ivete Sangalo entre outros.

SERVIÇO

Data: 01/07/2017 –Sábado

Local: Teatro Rival Petrobras

Endereço: Rua Álvaro Alvim, 33/37

Horário: 20h

Abertura dos portões: 19h

Classificação etária: 18 anos. Menores só entram acompanhados de pais ou responsáveis.

BILHETERIA OFICIAL – SEM COBRANÇA DE TAXA DE CONVENIÊNCIA

Bilheteria do Teatro Rival

Rua Álvaro Alvim, 33/37

Terça a sexta-feira das 12h às 22h

Sábado das 16h às 22h

Venda e retirada de ingressos do Teatro Rival.

PONTOS DE VENDAS – SUJEITO A COBRANÇA DE TAXA DE CONVENIÊNCIA

FNAC – Barra Shopping

Av. das Américas, 4666 – Barra da Tijuca

Piso Lagoa – Loja B101-114

Segunda a sábado das 10h às 20h

Domingos das 13h às 19h

Feriados das 15h às 19h

Apenas venda de ingressos. Não realiza retirada.

MEIA-ENTRADA

Confira aqui as leis de meia-entrada, identificando quem tem direito ao benefício e os documentos comprobatórios.

Sonho da Cidade do Samba 2 está mais próximo de virar realidade

Por Redação O Portal Sambrasil apurou que quatro escolas da Série A estão sem ...

Learn more
error

Gostou do Portal Sambrasil? Então siga-nos e inscreva-se!