Browse By

CARNAVAL 09 – IMPÉRIO DE CASA VERDE

Equipe: Carol Ferreira e Rayanne Silva

Suporte: Júlia Fernandes

Suporte Remoto: Jaqueline Costa

Enredo: O POVO, A NOBREZA REAL

LETRA DO SAMBA

O POVO, A NOBREZA REAL

Quem sou eu na “selva de poder”?

Mais um “bobo da corte” a padecer

Sem desfrutar da riqueza

Que a realeza tem pra oferecer

No “Reino das Regalias”

A poesia é nossa arma pra lutar

Contra o carrasco da injustiça

Na monarquia impera a corrupção

E nos banquetes, toda a fidalguia

Desperta a insatisfação

É chegado o momento, surge um movimento

A batalha acabou de começar

Na alma da gente a esperança continua

Vem pra rua

Nas esquinas e tabernas

Ecoa o grito da revolução

Na luz dos ideais de liberdade

O “miserável” se declara cidadão

“Sonhei um sonho”

Onde há coragem pra mudar o mundo

A igualdade segue junto derrubando as “Bastilhas”

Um “sonho sonhei” em que a lei era dignidade

Todo camponês se torna rei

Nessa folia é realidade

Meu Império é amor, tem a força pra vencer

Tigre guerreiro não cansa

Vai à luta de novo

Teu sangue azul é a cara do povo

Compositores: Jairo Roizen, Thiago Sukata, Godoi, Luciano Godoi, Claudio Mattos, Tavares, André Valêncio, Rafael Tubino, William Lima, Meiners e Victor Alves

FICHA TÉCNICA

Fundação: 27/02/1994

Cores oficiais: Azul e branco

Presidente: Alexandre Furtado

Vice: Paulo Rogério Gonçalves Ferreira

Carnavalesco: Jorge Freitas

Diretor de Bateria: Mestre Zoinho

Primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira: Rodrigo Antônio e Jéssica Goiz

Diretores de Carnaval: Rogerio Figueira (Tigues) e Celsinho

Diretores de Harmonia: Serginho

Rainha de Bateria: Valeska Reis

Enredo de 2018: “O povo: A nobreza real”

Intérprete:  Carlos Júnior

Melhor colocação no Grupo Especial: 3 títulos (2005, 2006 e 2016)

Título: Império de Casa Verde canta a Nobreza Real

Fazendo reverência a Revolução Francesa e os principais trechos do filme “Os miseráveis”, a Escola de Samba Império de Casa Verde, ressalta que, mesmo com os caos, problemas e mazelas é possível o povo virar o jogo, totalmente ao seu favor.

Segundo o carnavalesco Jorge Freitas, uma das principais alegorias inspirada na produção faz alusão ao povo menos privilegiado. “O objetivo do nosso desfile é aguçar o público sobre a importância de ir à luta e poder mudar sua condição, tornando-se a nobreza do amanhã”.

As fantasias e alegorias foram produzidas com tecidos nobres, como por exemplo, veludo, camurça, couro, jacquard, voil com bordados, sem falar das finalizações e detalhes totalmente especiais, com muito brilho e luxo.

Sonho da Cidade do Samba 2 está mais próximo de virar realidade

Por Redação O Portal Sambrasil apurou que quatro escolas da Série A estão sem ...

Learn more
error

Gostou do Portal Sambrasil? Então siga-nos e inscreva-se!