Browse By

A cerimônia da Lavagem da Sapucaí, reúne baianas e sambistas em um ritual de fé

Por Redação

Reportagem: Adriano Monteiro e Gilvan Lopes

Fotos por: Gabriel Vargas, Isabel Pacheco, Jorge Bezerra e Mariana Barcellos

Produção: Gil Bezerra e Julia Fernandes

Tradição iniciada em 2011, a cerimônia da Lavagem tem o apoio de Presidentes de ala das baianas de escolas de samba e lideranças religiosas de diferentes credos, de dirigentes da Liesa e da Amebras.

A lavagem de 2018 buscou essencialmente trazer luz e paz ao carnaval. E um momento de muita energia, de respeito a todos e sem preconceitos.

O cortejo foi aberto, às 19h, com a imagem de São Sebastião, padroeiro do Rio de Janeiro, com as bençãos do sacerdote católico e com o toque dos tambores; Alcione, Jorge Aragão, Dudu Nobre entre outros artistas marcaram presença.

Como em todos anos o ator Milton Gonçalves, apresenta a leitura com muita emoção de um texto preparado com muito carinho que reflete a importância da lavagem da passarela, mais acima de tudo este ano, um grande recado foi dado, quanto à intolerância religiosa. “Todos somos iguais, devemos olhar uns para os outros com carinho e respeito e principalmente respeito às escolhas religiosas de cada um!”; finaliza o ator em sua emocionante leitura e interpretação do texto.

Após a lavagem, Portela e Mocidade Independente realizaram o teste de luz e som da Marquês de Sapucaí, desfilando com todos seus segmentos.

O Portal Sambrasil falou com um dos ícones do nosso carnaval, trata-se de Tia Nilda, Coordenadora da Ala das Baianas da Mocidade, e integrante do cerimonial da lavagem da Marquês de Sapucaí: ”Essa cerimônia, que já faz parte da tradição dos desfiles, nada mais é do que um clamor por paz, harmonia, e tudo de bom para todos que forem passar por esta Avenida, independente de qual seja a agremiação. Aproveito para desejar ao Portal Sambrasil, muito Axé em sua cobertura, que Deus Pai e os Orixás abram seus caminhos.”

O diretor de harmonia do Salgueiro Lourenço Lúcio fala sobre a importância da lavagem pra os desfiles: “A Sapucaí é o nosso grande terreirão do samba, de todas as escolas, a lavagem é importante para abrir caminhos e abençoar mais um grande carnaval”.

Mestre Galo, veterano ex. mestre-sala da Portela, cita que a lavagem tem um simbolismo fundamental para a abertura dos desfiles na Sapucaí, lembrou com saudosismo à época que desfila, citando que o espetáculo era mais modesto, porém tanto ele como os demais sambistas, demostravam um sentimento mais explícito de amor por suas agremiações.

 

VEJA A GALERIA DAS IMAGENS EM NOSSA FANPAGE: SAMBRASIL.NET

Mussum Forévis – Samba, Mé e Trapalhões

Por Redação O Portal Sambrasil disponibiliza em sua coluna BiblioSamba, a primeira ...

Learn more